Melatonina efetivamente controla ganho de peso, obesidade e doença cardíaca associada.
10 de dezembro de 2018
Melatonina – não é apenas para dormir! (Câncer, Doença Cardíaca, Dores de Cabeça, Parkinson, Radicais Livres, Anti-Envelhecimento também!)
26 de dezembro de 2018

A melatonina pode prevenir a doença de Alzheimer – Dormir: o seu caminho para a saúde do cérebro

Pesquisas em andamento estão sendo realizadas para investigar a causa da doença de Alzheimer. Uma forma de demência, a doença de Alzheimer rouba suas vítimas lentamente de seus poderes cognitivos, inteligência, memórias e, eventualmente, suas vidas. Os cientistas não sabem ao certo como o Alzheimer se desenvolve; no entanto, evidências emergentes apontam para a genética, fatores de estilo de vida e toxinas ambientais. O início precoce da doença de Alzheimer costuma ser influenciado pela genética, dando ao indivíduo pouco controle sobre os fatores causais. No entanto, no caso da forma mais comum da doença de Alzheimer, pode ser possível que os indivíduos tenham algum controle sobre sua prevenção.

A formação de placas amilóides no cérebro é uma característica da doença de Alzheimer. As placas consistem de um peptídeo, ou cadeia de aminoácidos, cuja atividade normal protege contra o estresse oxidativo, o que contribui para a presença de radicais livres que danificam as células. Além disso, regulam o transporte de colesterol e têm ação antimicrobiana sobre os agentes inflamatórios nas placas. A pesquisa sugere que uma forma solúvel de beta-amilóide, o principal componente das placas, pode ser um agente causador da doença de Alzheimer.

Prevenção

Várias formas de tratamento são indicadas como possíveis intervenções contra o desenvolvimento de placas, incluindo o fortalecimento do sistema imunológico do indivíduo para desencadear anticorpos para prevenir ou limpar as placas do cérebro. Uma descoberta importante foi feita indicando que o hormônio do sono melatonina inibe a formação de placas e pode ser eficaz na prevenção da doença de Alzheimer; no entanto, a melatonina não pode reverter a formação de placas existentes, por isso não é útil no tratamento da doença. Experimentos em camundongos sugerem que quando quantidades adequadas de melatonina estão disponíveis mais cedo na vida, ela pode agir para prevenir o desenvolvimento da doença de Alzheimer .

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente, que regula o sono e o ritmo circadiano da beta-amilóide. As pessoas precisam de melatonina suficiente para produzir um sono adequado, e a vigília excessiva reduz a quantidade do hormônio, abrindo caminho para o possível desenvolvimento da placa. Experiências com animais também indicam a capacidade da melatonina de corrigir pequenas elevações no colesterol, outro fator de risco para o desenvolvimento de placas. 

Períodos excessivos de privação do sono, por qualquer razão, podem afetar o ritmo circadiano da beta amilóide, reduzindo a quantidade de melatonina produzida no cérebro, hipoteticamente causando o acúmulo de formação de placa beta-amilóide. Descobertas recentes mostraram que a perda crônica do sono está ligada ao início precoce da doença de Alzheimer.

Produzindo melatonina

É possível fornecer melatonina através de suplementação; no entanto, também é possível criar quantidades adicionais de melatonina sem drogas ou suplementos. A glândula pineal produz melatonina, cujas quantidades são estimuladas pela presença da escuridão e inibidas na luz. Dormir em um quarto muito escuro, sem luz ambiente, pode estimular a produção de melatonina. Criando as condições do crepúsculo por várias horas antes de ir para a cama também irá definir o cenário para a produção de melatonina e ajudar a adormecer. Mantenha as luzes apagadas e remova todas as fontes de luz do quarto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *